BT Medical - шаблон joomla Скрипты
Quem somos

A Santa Casa de Misericórdia existe há 198 anos. Começou a ser construída em 1815, 7 anos antes do Brasil se tornar independente de Portugal, por iniciativa do Capitão General João Carlos Augusto D' Oyenhausen de Grevemburg.

Com uma arquitetura colonial e paredes grossas, a Santa Casa foi projetada para abrigar amplas salas de enfermarias.

Sua inauguração se deu 8 de dezembro de 1817.

Possui, portanto, uma história feita de bons e de maus momentos, de períodos áureos e de períodos de privação, de momentos de paz e momentos de convulsão, provocados por mudanças do contexto social e cultural que foi atravessando garantidamente uma história cheia de amor, de fraternidade e de solidariedade, porque a alma que a caracteriza, nunca a abandonou. Fruto do trabalho e do querer dos seus sócios, homens e mulheres que comungam do mesmo sentido de doação, de generosidade, de partilha, de serviço, sem outra recompensa que não seja o sentimento do dever cumprido e de terem sido úteis a alguém que necessitava de ajuda.

Esta visão social misericordioso é muitas vezes confundida e dela tentam tirar proveito, mas deixa pra lá, tudo passa. Apesar dos tempos conturbados que se viveram no passado e do fenômeno mais recente de desvalorização dos mais elementares valores sociais e humanos, a Santa Casa de Cuiabá foi capaz de manter o seu estatuto de bem fazer, contribuindo de forma decisiva para o reforço da solidariedade, conferindo a todos aqueles que realmente precisam dela que são os fracos, pobres e oprimidos, condições para uma vida mais digna e mais feliz, onde cada um tenha o sentimento que não está só nem abandonado.

É essa solidariedade que a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá vem manifestando, apoiando os desprotegidos e carenciados que vêm junto de nós à procura de algo, material ou espiritual, que nunca tiveram ou já perderam. Há mais de 40 anos, o hospital passou a contar com serviços terceirizados, que hoje formam o complexo da Santa Casa. Desde sua inauguração nunca parou de funcionar, mas sempre teve problemas financeiros.

Os recursos para a manutenção vêm dos governos estadual e federal, repassados por intermédio da Prefeitura de Cuiabá e pelo SUS municipal, e também de doações de instituições privadas.

Trata-se de uma instituição filantrópica, com carimbo do Conselho Nacional de Assistência Social, ligado ao INSS. A cada três anos, a Santa Casa deve provar para o Conselho que seu atendimento pelo SUS é acima de 80%. Hoje é um hospital geral com especialidades médicas e cirúrgicas.